O Capital Social

A palavra “capital” está mais relacionada com maquinário de produção, ou seja, o capital físico. Uma outra definição, e, mais ampla, inclui a esta palavra a qualificação de mão de obra, ou mais comumente conhecida de; capital humano. Outrossim, podemos também dar a este nome, o “capital”, a alusão de valor financeiro. Mas, o que seria o capital social?

especial-redes-sociais-9-pontos-atencao

Segundo o cientista político Robert Putnam, as redes sociais também importam para o desempenho econômico, assim como a chave de fenda (o capital físico) ou formação universitária (capital humano), os contatos sociais podem aumentar a produtividade, porque influenciam a capacidade do indivíduo em diversos grupos, sobretudo, nas interações no trabalho, na comunidade, no lazer e, consequentemente, no mundo. Desta forma, o capital social se torna responsável por criar uma abertura relevante e explorável para ganhos de várias formas e, tudo que estiver inserido junto a este ambiente mundial das redes sociais podem ser transformados em um ativo, obviamente.

Putnam_photo.jpg.crop_display

“Uma sociedade com muitos indivíduos virtuosos mas insolados não é necessariamente rica em capital social.”      

Robert Putnam 

 

As rede sociais auxiliam as pessoas a melhorar suas qualificações, promover sua carreira e aumentar a produtividade em geral pelo estímulo à cooperação e à troca de informação. Contudo, quando essas ligações declinam, o desempenho econômico padece.

Putnam observou que, desde os anos de 1960, a população dos países desenvolvidos  tornou-se mais isolada, vivendo em zonas urbanas com senso de comunidade limitado. Ele salientou ainda que isso contribuiu para o declínio econômico. Mesmo que nem todos os economistas concordem com a análise de Putnam, o capital social hoje é tido em geral como elemento significativo do desempenho econômico.

► Metaética

Referências bibliográficas
→ O Livro da Economia
→ Democracies in Flux – Robert Putnam

 

Anúncios

Ser governado é …

Proudhon

Ser governado significa ….

Ser observado, inspecionado, espionado, dirigido, legislado, regulamentado, cercado, doutrinado, admoestado, controlado, avaliado, censurado, comandado; e por criaturas que para isso não tem o direito, nem a sabedoria, nem a virtude…

Ser governado significa que todo movimento, operação ou transação que realizamos é anotada, registrada, catalogado em censos, taxada, selada, avaliada monetariamente, patenteada, licenciada, autorizada, recomendada ou desaconselhada, frustrada, reformada, endireitada, corrigida.

Submeter-se ao governo significa consentir em ser tributado, treinado, redimido, explorado, monopolizado, extorquido, pressionado, mistificado, roubado; tudo isso em nome da utilidade pública e do bem comum.

Então, ao primeiro sinal de resistência, à primeira palavra de protesto, somos reprimidos, multados, desprezados, humilhados, perseguidos, empurrados, espancados, garroteados, aprisionados, fuzilados, metralhados, julgados, sentenciados, deportados, sacrificados, vendidos, traídos e, para completar, ridicularizados, escarnecidos, ultrajados e desonrados.

Isso é o governo, essa é a sua justiça e sua moralidade! … Oh personalidade humana! Como pudeste te curvar à tamanha sujeição durante sessenta séculos?

Pierre-Joseph Proudhon

► Metaética

 

John Nash

john-nash
John Nash (1928 – 2015)

Nascido em família americana de classe média, Nash foi rotulado de retardado devido sua baixa interatividade social. Contudo, seus pais observaram uma incrível capacidade acadêmica.

Em 1948, Nash ganhou uma bolsa de estudos da Universidade Princeton. Seu ex-professor escreveu uma recomendação: “Este homem é um gênio“. Obteve seu doutorado com 21 anos  com a célebre teoria dos jogos.

Em Pricenton, Nash evita se expor em palestras, buscava raciocinar do zero,  e foi com essa premissa que Nash aprimorou as ideias da teoria dos jogos, que lhe daria o prêmio Nobel.  Ganhou também o prêmio Abel, considerado um Nobel pelos matemáticos. Continuar lendo

François-Marie Arouet

voltaire
François-Marie Arouet (Voltaire) (1694 – 1778)

François-Marie Arouet, mais conhecido como; Voltaire.
Foi um importante ensaísta, escritor e filósofo iluminista.
Durante sua vida escreveu foi autor de diversos ensaios, romances, poemas e até peças de teatro.

Nasceu em Paris e era de família abastada e aristocrática. Sua mãe morreu no parto. Voltaire aprendeu dialética e teologia em uma escola jesuíta.

Sua juventude foi desregrada por conta de um padrinho. Seu pai o mandou para ser cuidado por parentes que, não lhe furtaram demasiada liberdade.

Voltaire se tornou um homem imprudente e isso lhe rendeu uma prisão na bastilha devido as anedotas sobre conspiração de sua autoria. Depois de um ano foi libertado e conseguiu uma confusão com Sully, cavaleiro de Rohden e, foi obrigado a exilar-se por três anos na Inglaterra.

Em Londres, Voltaire conheceu Berkeley e alguns poetas da época. A liberdade de expressão, a tolerância religiosa e a filosofia inglesa agradaram Voltaire que, estudou as obras de Newton e mais tarde foram divulgadas na obra; Cartas Filosóficas.

As ideias filosóficas de Voltaire são consideradas pelos estudiosos pouco relevantes, seus pensamentos foram influenciados pelos estudos de Newton e John Locke, ademais, Voltaire deixou alguns pontos que o mesmo considerava digno de observações. São eles;

  • As liberdades civis (de expressão, religiosa e de associação).
  • Criticou as instituições políticas da monarquia, combatendo o absolutismo.
  • Criticou o poder da Igreja Católica e sua interferência no sistema político.
  • Foi um defensor do livre comércio, contra o controle do estado na economia.
  • Foi um pensador do iluminismo francês e suas ideias influenciaram muito nos processos da Revolução Francesa e de Independência dos Estados Unidos.
Metaética

Referência;
Filosofia – Um guia com as ideias de 100 grandes pensadores de Jeremy Harwood 

 

Preços diferentes para pessoas diferentes

A discriminação de preços.

  1. As empresas querem maximizar os lucros.
  2. Em geral elas atraem mais compradores com um preço mais baixo …
  3. então elas perdem o lucro extra que teriam com pessoas que pagariam mais devido às melhores circunstâncias financeiras / status social.
  4. Assim sendo, o segredo é achar um modo de vender o mesmo produto por preços diferentes para pessoas diferentes.

O que traz a seguinte pergunta; esse procedimento é ético?

Joan RobinsonJoan Robinson, nascida em 1903 de família inglesa rica, estudou na escola feminina de St.Paul em Londres.
Fazendo um brevíssimo resumo, Joan formou-se em economia na Universidade de Cambridge, causou-se jovem e viajou para índia onde permaneceu por dois anos. Retornou para Cambridge para lecionar. Fez parte de um grupo que se formou em torno de John Maynard Keynes, que inclui o economista Richard Kahn, com quem teve uma longa parceria intelectiva. Continuar lendo

A socialização

as-diferencas-no-processo-de-socializacao-11

Ao nascer, o indivíduo traz consigo apenas a natureza biopsíquica, ou seja, aquilo que conhecemos como o individual. Vivendo em sociedade, ele adquire a natureza social, e essa natureza funde-se com a biopsíquica, e com essa concatenação temos a personalidade. Continuar lendo

A teoria da ferradura

Jean-Pierre Faye, filósofo e escritor Francês nascido em 1925, apresenta em seu livro; O Século das Ideologias uma curiosa teoria conhecida como; teoria da ferradura.

Nessa teoria, Faye apresenta os estágios das ideologias políticas de extrema direita e, de extrema esquerda, apontando a semelhança de ambas em termos objetivos na extremidade da ferradura e, no estágio intermediário, tais ideologias e, certamente, seus defensores, se afastam.

É uma teoria da ciência política curiosa e, em alguns ambientes políticos, se mostra bastante próxima da realidade.

ferradura

► Metaética